Vasco sofre, mas vence o Botafogo e agora é o único invicto no Carioca


Fogão é superior no clássico, mas perde, fica na bronca com a arbitragem e vê o fim da invencibilidade no Estadual

O DIA
Rio - O Vasco, mais uma vez, deu uma prova de sua consistência. Não foi uma atuação brilhante, é verdade, mas foi suficiente para garantir a invencibilidade no Carioca. O Gigante da Colina bateu o Botafogo, neste domingo, em São Januário: 1 a 0. Agora, é o único invicto no torneio. No geral, não perde desde novembro. É um time cada vez mais sólido.

O Botafogo foi superior no clássico. Porém, faltou acertar a pontaria. Pagou caro, com o fim da invencibilidade no Carioca. O Fogão ficou na bronca com a arbitragem de Rodrigo Nunes de Sá, que ignorou pênalti em Ribamar.  
Dono da melhor campanha e 100% na Taça Guanabara, o líder Vasco tem nove pontos. O Botafogo continua com quatro pontos, na quarta colocação. 
O Vasco tem mais um clássico pela frente na próxima rodada da Taça Guanabara e vai enfrentar o Flamengo, quarta-feira, às 21h45, no Mané Garrincha, em Brasília. O Botafogo também entra em campo na quarta e encara o Volta Redonda, às 19h30, em São Januário.

O jogo

O Botafogo até foi superior no primeiro tempo, mais presente no campo de ataque e com número maior de finalizações - chutou 11 vezes ao gol. Porém, o Vasco deu o bote. O talento de Nenê fez a diferença. Um toque de classe do meia-atacante deixou Thalles na boa. O atacante avançou e chutou no canto direito de Jefferson: 1 a 0. A rigor, foi a única chance do Gigante da Colina.
Nem mesmo o gol abalou o Botafogo. O Fogão ficou na bronca com a arbitragem de Rodrigo Nunes de Sá. Rodrigo, antes de tocar na bola, derrubou Ribamar na área. O juiz não deu pênalti, marcando apenas o escanteio. O Alvinegro buscava os chutes de longe, mas a pontaria estava descalibrada. A cabeçada de Diego quase surpreendeu Jordi e levou perigo.
No fim do primeiro tempo, o Botafogo até que acertou o alvo. Ribamar, após cruzamento de Gegê, balançou a rede, mas a arbitragem anulou o gol corretamente. O atacante estava impedido.
O Botafogo conseguiu manter o ritmo no segundo tempo. Jordi precisou abafar Salgueiro e Ribamar para salvar o Vasco. Depois, o goleiro viu a cabeçada de Emerson Santos explodir no travessão. O Vasco respondeu com duas tentativas de fora da área. Porém, Nenê e Andrezinho erraram o alvo.
Ricardo Gomes fez a primeira mudança. Neilton entrou no lugar de Gegê. Depois, Emerson Santos sentiu um problema muscular e deu lugar a Renan Fonseca. Jorginho "respondeu". Bruno Gallo e Caio Monteiro entraram. Julio dos Santos e Jorge Henrique saíram.
O empate do Botafogo quase aconteceu com Bruno Silva. Ele ganhou pelo alto, mas desviou para fora. Ricardo Gomes lançou o time ao ataque com Gervásio Núñez no lugar de Rodrigo Lindoso. O Vasco buscava o contra-ataque. Quando conseguiu encaixar, Andrezinho parou em Jefferson. O Gigante da Colina segurou o resultado e continua invicto.
FICHA TÉCNICA

VASCO 1X0 BOTAFOGO

Estádio: São Januário
Público e renda: 6.483 pagantes / 7.314 presentes / R$ 232.590,00
Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá
Gol: Thalles (Vasco. aos 24' do 1ºT)
Cartão amarelo: Rodrigo, Julio dos Santos, Jorge Henrique, Thalles e Jordi (Vasco) e Airton e Diego (Botafogo)
Cartão vermelho:

VASCO: Jordi; Madson (Pikachu, aos 39' do 2ºT), Luan, Rodrigo e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Julio dos Santos (Bruno Gallo, aos 24' do 2ºT) e Andrezinho; Nenê, Jorge Henrique (Caio Monteiro, aos 24' do 2ºT) e Thalles. Técnico: Jorginho.
BOTAFOGO: Jefferson; Diego, Joel Carli, Emerson Santos (Renan Fonseca, aos 17' do 2ºT) e Diogo Barbosa; Rodrigo Lindoso (Gervásio Núñez, aos 31' do 2ºT), Bruno Silva, Airton e Gegê (Neilton, aos 15' do 2ºT); Salgueiro e Ribamar; Técnico: Ricardo Gomes.
Resultado de imagem para o dia png

Postagens mais visitadas deste blog

Com equipe completa, nado sincronizado iniciou treinamentos muito antes da Rio 2016

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"