Pular para o conteúdo principal

Polícia e MP identificam suspeitos de manipulação de resultados em São Paulo


A polícia e o Ministério Público já identificaram várias pessoas envolvidas com a tentativa de manipulação de resultados em jogos das divisões menores do futebol paulista. A investigação teve início em agosto e ocorre em sigilo. Ainda não há situações conclusivas, mas pelo menos em um caso, o da vitória do Rio Preto sobre o Grêmio Barueri por 4 a 0, os indícios de manipulação são fortes. "Há pessoas identificadas, o Ministério Público mantém isso em sigilo, mas já está sendo apurado o envolvimento dessas pessoas" disse nesta segunda-feira o vice-presidente executivo da Federação Paulista de Futebol, Fernando Solleiro. 

 Ele é um dos seis integrantes do Comitê de Integridade da entidade, que também trabalha na identificação de jogos suspeitos e troca e abastece de informações a Polícia Federal e o Ministério Público. As pessoas identificadas são as que abordam clubes, atletas e árbitros propondo alterações no resultado e andamento de um jogo em troca de vantagens financeiras. "Todo mundo está suscetível a essa abordagem. Os gestores, os atletas, os técnicos, os árbitros", diz Solleiro. "É incrível a capacidade dessas pessoas de invadirem o nosso futebol, e o interessante é que nada é no Brasil. 

Os site de apostas estão lá fora, essa turma é da Ásia, do Brasil só são os corruptores, as pessoas que tentam buscar esses arranjos para os resultados." De acordo com ele, não existe um grande número de aliciadores sob investigação. Para Solleiro, o tratamento a ser dado aos jogos em que forem comprovada a manipulação não deverá ser tão radical como as aplicadas em 2005, no escândalo que ficou conhecido como a Máfia do Apito, quando vários jogos apitados pelo então juiz Edilson Pereira de Carvalho foram anulados e disputados novamente. 

 "Não acredito que seja nesse nível ou de parar o campeonato. O clube, os atletas , os árbitros que forem identificados é claro que serão punidos, banidos", disse. Solleiro não quis revelar quantos jogos estão sendo alvo do trabalho do Comitê de Integridade e do MP. Mas revelou que, deles, apenas o duelo entre Barueri e Rio Preto tem "fortes indícios" de manipulação. "A SportRadar (empresa especializada em monitorar possíveis manipulações em resultados, contratada pela FPF para fazer varredura dos jogos) disse que nesse jogo tem grandes indícios de ter havido manipulação."
Resultado de imagem para ig esporte

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.