Pular para o conteúdo principal

Kaká afirma que ainda pode ajudar muito a Seleção

Mesmo aos 33 anos, Kaká acredita ser peça importante na seleção brasilera. Após disputar três Copas do Mundo e vestir a amarelinha 91 vezes, e em entrevista à emissora britânica Sky Sports, o meia disse ver futuro na equipe canarinho. "Quando jogo pelo Brasil, é fantástico, mas agora estou em um momento diferente da minha carreira. Falei com Dunga, e lhe disse que se ele acreditar que posso ajudar o time, eu gostaria de ser chamado. Nós dois devemos ser sinceros", declarou Kaká. "Se for bom para mim, então perfeito, mas se não for eu direi sem problema algum. 

Aí seria o momento de deixar a seleção. Por enquanto, acho que posso ajudar muito", completou. Convocado para quatro jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo na Rússia, o melhor do mundo em 2007 entrou em campo em apenas uma partida - participou 15 minutos na vitória por 3 a 1 sobre a Venezuela, em 13 de outubro.

 O atleta, que atualmente veste a camisa do Orlando City, time da liga americana, espera que o clube se classifique para os playoffs na próxima temporada - o Orlando não chegou na fase mata-mata da competição Sobre atuar nos Estados Unidos, o meio-campista afirmou que consultou o ex-jogador do Los Angeles Galaxy, David Beckham, antes de tomar a decisão. 

Os dois atuaram juntos no Milan em 2009. "Foi uma grande decisão. Falei com alguns jogadores importantes que tinham jogado lá, mas minha pergunta para Beckham foi: 'Qual é a maior diferença que você encontrou quando chegou à MLS?. Ele me disse que o nível do futebol era o mais complicado. Quando você se acostuma a disputar a Liga dos Campeões, o nível é impressionante. Ele me falou que isso era o mais difícil quando se chega à MLS", revelou. 
Resultado de imagem para band

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Brasileirão Série A - Confira os jogos em andamento

O time do Alto da Bica - A foto que virou saudade

O time do Alto da Bica surgiu, consultando minha memória, ali pelos anos 90 e pouco, coincidindo com o início da era Parmalat. Isso talvez explique os meninos - que acompanham os craques - tão bem vestidos. A sede fica na margem da rodovia Cianorte – São Tomé, logo após o ribeirão São Tomé, num trecho conhecido como Bica, por isso o nome: Alto da Bica.

Frequentado por cianortenses ilustres congrega em sua maioria os palmeirenses - também consultando minha memória, e o Avanti -. Nesta foto, em 98, vemos o elenco pronto para mais uma vitória; vou fazer a escalação e pedir mil perdões se errar o nome de alguém, pois embora conhecendo pela fisionomia posso me confundir na denominação. De pé, da esquerda para a direita: Miguel Deneka, Flávio Vieira, Cometa, Gaúcho, Jácomo e Zezé; agachados, na mesma ordem: Antônio Rogério, Maurício, Nilo, Deíca e Spagola...

Por Marco Antônio de Paula Franco