Herói da noite, Prass critica postura da equipe: "Sufoco desgraçado"


Fernando Prass voltou a ser herói do Palmeiras na vitória por 2 a 0 sobre o Rosario Central,  quinta-feira, no Palestra Itália. Com um pênalti defendido e diversas outras intervenções, o goleiro alviverde foi crucial para ajudar o Verdão a segurar uma incrível pressão dos argentinos no segundo tempo. Apesar da vitória, o camisa 1 reconhece que o Palmeiras não teve uma boa postura na etapa final da partida, depois de ter ido para o intervalo com uma vitória parcial. 

Para o goleiro, o time sofreu um “sufoco desgraçado” devido à postura medrosa que adotou. “O fundamental foi a nossa postura. A gente não teve tranquilidade. De repente tem a pressão. Essa história de não ganhar em casa e sabíamos que era complicado. Sofremos um sufoco desgraçado”, disse Prass, eleito melhor em campo, ao canal Fox Sports na saída de campo. Deixando de lado o mau segundo tempo, o 2 a 0 leva o Verdão à liderança do seu grupo, com quatro pontos, e é crucial para os projetos da equipe no torneio continental. Além das críticas, Prass também reconheceu a importância do resultado. “Não fizemos o jogo dos sonhos. Primeiro tempo bom, segundo tempo tivemos que nos defender, Rosario jogou de uma maneira incrível, e a gente precisava de uma vitória assim para tirar um peso das costas. Apesar do sufoco, o importante era vencer. Não sei como a gente ia ganhar, ia ser difícil, mas tinha que ganhar”, declarou. 


 Cristaldo minimiza pressão – Em contramão do que disse Fernando Prass, o atacante Cristaldo, autor do primeiro gol palmeirense, minimizou o sufoco sofrido pela equipe na etapa final da partida. “É normal. Eles jogaram muito bem. Não é que o Palmeiras tenha jogado mal”, disse. O Verdão volta a jogar em casa pela Libertadores na próxima quarta-feira, contra o Nacional do Uruguai. Antes, no domingo, terá pela frente o Capivariano pelo Campeonato Paulista.
Resultado de imagem para footstats

Postagens mais visitadas deste blog

Com equipe completa, nado sincronizado iniciou treinamentos muito antes da Rio 2016

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"