Pular para o conteúdo principal

Com muita polêmica, Barcelona iguala recorde de pênaltis a favor


Jogadores do Athletic Bilbao não concordam com marcação de pênalti ao Barcelona
Pela 16ª vez nesta edição do Campeonato Espanhol, o Barcelona teve um pênalti a seu favor. Neste domingo, Neymar converteu a cobrança e marcou no empate do time catalão por 2 a 2 com o Villarreal, neste domingo, fora de casa.
Com o lance, o Barça se juntou ao Real Betis de 1986-87 como o time que mais penalidades teve a seu favor em uma mesma edição da liga nacional. E, para igualar este feito, houve muita polêmica.
Um bom exemplo veio do próprio duelo deste domingo, em que o árbitro assinalou a penalidade após choque do goleiro Asenjo com Neymar. 
Os pênaltis duvidosos começaram logo na primeira rodada, quando a equipe azul e grená venceu o Athletic Bilbao por 1 a 0, fora de casa. Os mandantes poderiam ter vencido por uma vantagem maior, mas Messi perdeu a inexistente penalidade marcada sobre Suárez em uma falta de Elustondo que não existiu.
Outro lance que gerou muita discussão foi o pênalti na vitória por 4 a 0 diante do Real Betis, em 30 de dezembro. Na partida em questão, o juiz marcou a falta dentro da área por conta de um choque do goleiro Adán com Messi após ele ter socado a bola normalmente.
Veja a lista de pênaltis do Barcelona neste Campeonato Espanhol:
23 de agosto de 2015 - Athletic Bilbao 0 x 1 Barcelona (Messi perdeu)
20 de setembro de 2015 - Barcelona 4x1 Levante (Messi fez um e perdeu outro) 
26 de setembro de 2015 - Barcelona 2x1 Las Palmas (Neymar perdeu)
3 de outubro de 2015 - Sevilla 2x1 Barcelona (Neymar fez)
17 de outubro de 2015 - Barcelona 5x2 Rayo Vallecano (Neymar fez dois)
8 de novembro de 2015 - Barcelona 3x0 Villarreal (Suárez fez)
30 de dezembro de 2015 - Barcelona 4x0 Betis (Neymar perdeu)
17 de janeiro de 2016 - Barcelona 6x0 Athletic Bilbao (Messi fez)
14 de fevereiro de 2016 - Barcelona 6x1 Celta (Messi não chutou no gol, mas deu assistência para Suárez)
17 de fevereiro de 2016 - Sporting Gijón 1 x 3 Barcelona (Suárez perdeu)
3 de março de 2016 - Rayo Vallecano 1 x 5 Barcelona (Suárez perdeu)
6 de março de 2016 - Eibar 0x4 Barcelona (Messi fez)
12 de março de 2016 - Barcelona 6x0 Getafe (Messi perdeu)
20 de março de 2016 - Villarreal 2x2 Barcelona (Neymar fez)
ESPN
Resultado de imagem para msn png

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.