Pular para o conteúdo principal

Bolzan mostra irritação com lance que ocasionou fratura de Bolaños: "Criminoso"



O presidente gremista Romildo Bolzan deu entrevista após o clássico Gre-Nal, que terminou empatado em 0 a 0, visivelmente irritado. Com um fato em especial: a lesão de Bolaños na mandíbula, que obrigou o equatoriano a ser encaminhado ao hospital no intervalo do clássico. — Esse lance nem sequer foi visto pelo árbitro, e depois, se examinarem, vocês vão ver o quão criminoso foi o lance. 

 A situação fez Bolzan retomar um assunto que foi bastante discutido às vésperas do Gre-Nal: a necessidade ou não de um árbitro de fora do Rio Grande do Sul. Para o presidente do Grêmio, seria importante trazer um árbitro de fora do Estado. — Por isso a gente questiona e quer árbitros de fora — disse, lembrando também um pênalti que deveria, em sua opinião, ter sido marcado em favor dos donos da casa. O fato de perder Bolaños por 30 dias levou o presidente também a fazer um apelo. 

Disse que o compromisso do torcedor se torna, a partir de agora, ainda maior. Mas lamentou: — (Bolaños é) Jogador essencial para a campanha do Grêmio. Qual foi a decisão do juiz em relação a esse lance? Nenhuma. É assim que se definem os jogos no Campeonato.

Fonte: Diário Gaúcho

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Brasileirão Série A - Confira os jogos em andamento

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.