Pular para o conteúdo principal

Arbitral definiu a disputa da 53ª Taça Paraná


Na noite de quarta-feira, 23, aconteceu na sede da Federação Paranaense de Futebol, o arbitral que definiu a disputa da 53ª Taça Paraná. Serão quatro equipes na disputa: Fanático Futebol Clube, URE Santa Quitéria, Jatobá Esporte Clube e Internacional Esporte Clube. 
A reunião aconteceu sob o comando do vice-presidente da FPF, Idu Marcelo Blaszczak, do assessor da presidência, Orlando Colaço, e do gerente de competições, Marcius Koehler. 
No arbitral, ficou definido que a data de início da competição é 24 de abril. Na primeira fase, os clubes jogam em turno e returno em um grupo único. Os dois primeiros colocados, classificam-se para a fase seguinte, considerando os critérios de desempate do regulamento da competição. 
A final acontece em jogos de ida e volta. O mando de campo da segunda partida será da equipe melhor colocada na 1ª fase. Também ficou definida a primeira rodada da competição, com o restante sendo divulgado posteriormente pelo departamento de competições da FPF.
1ª Rodada
Fanático FC x Jatobá EC
URE Santa Quitéria x Internacional EC


Resultado de imagem para federação paranaense

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Brasileirão Série A - Confira os jogos em andamento

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.