Pular para o conteúdo principal

Zika amplia crise na saúde do Rio e médicos alertam para falhas no atendimento na Olimpíada

Photo
Por Pedro Fonseca
RIO DE JANEIRO (Reuters) - O quadro de "calamidade" enfrentado pelos pacientes que dependem do serviço público de saúde do Rio de Janeiro tende a se agravar em decorrência do Zika vírus e pode comprometer o atendimento a milhares de visitantes durante os Jogos Olímpicos, alertam médicos.
"Se hoje já é difícil atender a população moradora do Rio de Janeiro, que dirá durante as Olimpíadas com a chegada de milhares de pessoas que virão assistir aos Jogos", disse à Reuters o presidente do Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro, Jorge Dazre.
A disseminação do Zika vírus, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, deixou o país em alerta no momento em que atletas internacionais e turistas do Brasil e do mundo se preparam para viajar ao Rio para os Jogos de agosto.
Em meio a uma crise de recursos, que levou o governador Luiz Fernando Pezão a decretar estado de emergência no fim do ano passado, os locais de atendimento médico da cidade-sede da Olimpíada têm ficado ainda mais sobrecarregados com os casos de Zika.
"O sistema está em situação de calamidade, não tem condições hoje de dar o atendimento necessário, e é claro que com as epidemias em curso a situação piora bastante", acrescentou Dazre.
Desde o início do ano foram notificados 1.499 casos de Zika no Rio, de acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde em 10 de fevereiro, enquanto há um ano não se tinha sequer notícia de que o mosquito Aedes transportava o vírus no país.

Soma-se a isso um grande aumento nos casos de dengue, também transmitida pelo Aedes. Em janeiro, segundo dados municipais, foram registrados 1.122 casos, em comparação com apenas 165 um ano atrás.
Reuters Brasil

Postagens mais visitadas deste blog

O futebol e a salsicha

Dia destes numa fila qualquer ouví um dizer: "Perdí as esperanças no futebol depois da final da Copa da França em 1998. 
 Logo pensei : 

" Se Imaginássemos como são feitos o futebol e a salsicha jamais consumiriamos essas "guloseimas"

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

07/08/2016 22:05 A seleção brasileira masculina de hóquei sobre grama disputou o seu segundo compromisso no torneio dos Jogos Olímpicos Rio 2016 neste domingo, 8 de agosto, no Centro Olímpico de Hóquei, no Complexo de Deodoro. Ao enfrentar a forte Bélgica, a seleção brasileira foi derrotada pelo placar de 12 a 0. O Brasil passou a somar duas derrotas em duas partidas, já que perdeu na estreia para a Espanha por 5 a 0. Na próxima rodada, terça-feira, 9 de agosto, os brasileiros voltam a campo para encarar a Grã-Bretanha. Encarando um time muito competitivo, os atletas brasileiros conseguiram manter o jogo equilibrado até o fim do primeiro quarto – de um total de quatro quartos, de 15 minutos cada –, quando a Bélgica marcou seus dois primeiros gols. A partir daí, a equipe brasileira sucumbiu à superioridade belga, ameaçando o gol adversário apenas em lances esporádicos. Com o domínio absoluto da partida, a Bélgica foi ampliando até chegar ao placar final de 12 a 0. "Pela primeira vez …

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)