Pular para o conteúdo principal

Tévez compra mesa de pebolim que é uma réplica incrível da Bombonera



O argentino Carlitos Tévez já cansou de demonstrar seu amor pelo Boca Juniors, mas sua última aquisição é mais uma prova do sentimento que une o atacante a seu clube do coração. Tévez comprou para sua casa uma mesa de pebolim no formato de La Bombonera, o estádio do time.  A réplica do estádio traz um nível de detalhamento impressionante. 

Responsável pela criação, o designer argentino Martín Suela incluiu as tribunas de honra do estádio, as bandeiras da apaixonada torcida La 12, as placas de publicidade e até iluminação noturna em LED e caixas de som para simular o ambiente de um jogo no local. Conhecido no Brasil por diversos nomes, como pebolim, totó e Fla-Flu, o jogo é chamado na Argentina de "metegol". No caso do modelo criado especialmente para Tévez sob encomenda, o valor não foi divulgado, mas dá pra imaginar que o atacante tenha ficado muito satisfeito com o resultado.

 Depois de 11 anos fora da Argentina com passagens pelo Corinthians, West Ham, Manchester United, Manchester City e Juventus, Tévez voltou para o Boca no ano passado mesmo vivendo sua melhor fase e sendo assediado por vários clubes da elite europeia. Já nos primeiros meses de volta ao clube, ele ajudou a equipe a ser campeã argentina.

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Brasileirão Série A - Confira os jogos em andamento

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.