Pular para o conteúdo principal

Seleção Brasileira no Curso de treinadores




Diferentes funções, mas o mesmo objetivo: a evolução e a profissionalização da Seleção Brasileira e do futebol nacional. Quatro profissionais das categorias de base da Seleção Brasileira realizam o Curso de treinadores da CBF - Licença B neste mês na Granja Comary, em Teresópolis (RJ). 

 O coordenador de captação, Paulo Xavier; o auxiliar técnico da Sub-17, Odair Hellmann; o auxiliar técnico da Sub-15, Rafael Alan; e o analista de desempenho, Maurício Dulac, são os representantes da Seleção no curso. × Powered By CoronaBorealis Do outro lado da bancada e também representando da Seleção está o professor Rogério Micale, técnico da Sub-20 – vice-campeão Mundial em 2015. Micale foi treinador da equipe sub-20 do Atlético Mineiro durante seis anos e desde lá já trabalhava nos cursos da CBF. 

O comandante foi responsável por falar sobre os treinamentos em campo nas categorias de base. – Hoje, o futebol, cada vez mais, tem que ter uma equipe interdisciplinar, em que todos têm de conhecer quase que profundamente cada área de atuação, como a preparação física, psicologia, nutrição, técnica e tática, que cabe ao treinador – explicou Micale. A licença B beneficia os profissionais das categorias de base, ex-jogadores e formados na licença C.
CONTEÚDO HOME PAGE DA CBF

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Brasileirão Série A - Confira os jogos em andamento

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.