Pular para o conteúdo principal

Coritiba perde a primeira do ano, para o Grêmio, na trapalhada de Amaral


As cobranças do técnico Gilson Kleina e do goleiro Wilson sobre o sistema defensivo do Coritiba antes da partida contra o Grêmio, nesse domingo (7), em Porto Alegre, pela Primeira Liga, não surtiram efeito.

Em duelo que ficou paralisado por 21 minutos após o intervalo por causa de um problema na iluminação da Arena da Grêmio, foi um ‘apagão’ do volante Amaral que custou ao menos dois pontos ao time.
Publicidade
Aos 21 minutos, o camisa 16 errou o recuo para o goleiro Wilson, e o meia Douglas aproveitou para marcar o único gol do jogo – e o primeiro que os paranaenses levaram na temporada. Antes de enfrentar o Tricolor gaúcho, o Alviverde havia encarado o Internacional, também pela Primeira Liga, além de Cascavel e Foz pelo Estadual.
“Infelizmente acabei falhando. Estava de costas, pressionado e não vi o Douglas. Foi um lance isolado em que errei e tomamos o gol”, admitiu Amaral, que foi absolvido pelo treinador.
O treinador defendeu o volante. “Temos que dar moral, confiança. Ele fez a equipe crescer muito [desde que entrou para o time titular]”, disse Kleina.
Apesar do erro defensivo que não foi exclusividade do volante já que todo o time mostrou inconsistências naturais de início de temporada e teve de ser salvo por Wilson diversas vezes. A evolução ofensiva do Coxa também chamou atenção. Mesmo sem Kléber, artilheiro na temporada com cinco gols, poupado, a equipe conseguiu armar jogadas com regularidade.
Em certo momento da segunda etapa, até conseguiu envolver o Grêmio, que escapou da blitz graças ao arqueiro Marcelo Grohe e ao travessão, em chute de Guilherme Parede. Na melhor jogada coxa-branca, aos 32 minutos, o atacante Leandro até balançou a rede, mas a arbitragem assinalou impedimento.
“Fizemos uma boa partida, pressionamos o Grêmio, jogamos de igual para igual. Temos de manter a sequência. A equipe vem evoluindo”, resumiu Wilson, que ficou a quatro minutos de entrar para o top 10 de goleiro alviverdes sem tomar gol – não sofria desde a 35.ª rodada do Brasileiro de 2015.
O Coxa agora é o último do Grupo B, com apenas 1 ponto, mas ainda pode se classificar à semifinal. O próximo jogo na Liga é contra o Avaí, em casa, dia 10 de março.

Chave do Jogo

Um erro individual. Ao falhar no recuo para o goleiro Wilson e entregar a bola para Douglas, o volante Amaral dificultou muito a partida do Coritiba, que precisou correr atrás do empate na sequência, mas sem sucesso.

Craque

Geromel
Além de atuar bem com a bola nos pés, o zagueiro ainda evitou um gol do Coritiba ao salvar de cabeça uma bola quase dentro do gol nos últimos minutos do fim do primeiro tempo.

Bonde

Amaral
O volante do Coritiba falhou feio ao tentar recuar a bola para o goleiro Wilson. Douglas se aproveitou e abriu o placar.

Guerreiro

Wilson
O goleiro do Coritiba evitou vários gols do Grêmio com ótimas defesas. Marcelo Grohe, da equipe da casa, também fez ótimas intervenções.

Gols

1º Tempo
1x0 - 21 min.: Amaral falha ao tentar tocar para o goleiro Wilson. Douglas se aproveita e chega antes na bola para abrir o placar para o Grêmio.

Cartões

Amarelos: Geromel e Edinho (Grêmio); Carllinhos e Juninho (Coritiba).

Próximos jogos

Coritiba: Londrina (casa), Toledo (fora) e Operário (casa).
Grêmio: Veranópolis (fora), São José (casa) e Toluca (fora).
Resultado de imagem para gazeta do povo

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Brasileirão Série A - Confira os jogos em andamento

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.