Sem mencionar valores, Galo confirma ida de André para o Corinthians


O Atlético-MG oficializou, na manhã deste sábado, a saída do atacante André para o Corinthians. A informação foi divulgada pela assessoria de imprensa do clube mineiro, que não revelou os valores da transação. Apesar de o Atlético-MG não confirmar, a ida de André estaria incluída na transferência do meia Giovanni Augusto para o Corinthians, numa negociação avaliada em 4,5 milhões de euros (cerca de R$ 19,5 milhões). Ambos os jogadores devem realizar exames médicos neste sábado, em São Paulo, para depois assinarem contrato com o Timão. P

rejuízo e indisciplina – André chegou ao Atlético-MG em julho de 2011, emprestado pelo Dínamo de Kiev, da Ucrânia, e, após um bom início com a camisa alvinegra, acabou sendo adquirido em definitivo pelo Galo no ano seguinte. A negociação, avaliada em 8 milhões de euros (cerca de R$ 20 milhões na época) acabou se transformando na maior contratação da história do clube mineiro. O alto investimento, contudo, se transformou em um grande prejuízo para o Atlético-MG. 

Depois de um início promissor, André caiu drasticamente de rendimento e, sem render em campo, foi emprestado à Santos e Vasco, onde também não obteve sucesso. O atacante retornou ao Galo em 2015, mas acabou chamando atenção muito mais pelo lado extracampo, principalmente após ser fotografado “apagado” em uma casa noturna de Belo Horizonte. Com isso, o centroavante foi cedido, também por empréstimo, ao Sport, onde finalmente voltou a brilhar, terminando o Brasileirão como artilheiro da equipe pernambucana, com 13 gols em 29 jogos. 

 Após a boa passagem pelo Nordeste, André chegou a ser reintegrado ao elenco atleticano na atual temporada, contudo, acabou sendo afastado pela diretoria, após publicar, em uma de suas redes sociais, uma foto com o escudo do clube mineiro apagado. Sem clima algum para permanecer no Atlético-MG, o centroavante deixa a Cidade do Galo com 81 jogos disputados e 32 gols marcados.

Postagens mais visitadas deste blog

Com equipe completa, nado sincronizado iniciou treinamentos muito antes da Rio 2016

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"