Pular para o conteúdo principal

Kléber pede desculpas ao Coritiba por briga, mas pede liberação de imagens: ‘para todo mundo ver o que aconteceu’

O atacante Kléber, do Coritiba, fez um pronunciamento nesta terça-feira (26), no CT da Graciosa, e pediu desculpas pela confusão envolvendo jogadores alviverdes em uma casa noturna de Foz do Iguaçu, no último sábado (23). 

O atleta, no entanto, afirmou que os atletas foram agredidos primeiro. “Em nome dos atletas gostaríamos de pedir desculpas ao torcedor por ter envolvido o nome do Coritiba, apesar de termos sofrido uma agressão”, afirma o jogador, que carrega um histórico de confusões na carreira. 

O Gladiador disse que um ‘bom número’ de atletas estava no local e que ‘ninguém briga sozinho’. Ele garante que só viu a briga quando um dos jogadores foi levado pelos seguranças, mas que o seu nome foi o mais citado por ser mais conhecido. 

 “É muito mais fácil colocar a culpa em mim do que em outros jogadores que não teriam a mesma repercussão”, diz. “Existe um pouco de aproveitamento desta situação e muita gente vai querer ganhar até dinheiro com isso”, acrescentou. Por fim, o atacante pediu que as imagens internas da casa noturna sejam liberadas para ‘que todo mundo veja o que aconteceu’.
Resultado de imagem para gazeta do povo logo

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Brasileirão Série A - Confira os jogos em andamento

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.