Pular para o conteúdo principal

Jornal francês "Le Equipe" lista os cem melhores jogadores em atividade



Brasileiro Neymar está na segunda colocação  e Suárez é o terceiro

Jornal do Brasil 

 O jornal francês "Le Equipe" divulgou nesta sexta-feira (1) sua tradicional lista dos cem melhores jogadores da última temporada. Na de 2015, o brasileiro Neymar, do Barcelona, figura no segundo lugar, atrás apenas do craque argentino Lionel Messi, seu companheiro de clube. 

 Com Luís Suárez na terceira colocação, o periódico francês garante, portanto, as três primeiras colocações a três jogadores do próprio Barcelona. O clube catalão conquistou todos os campeonatos que disputou em 2015. A escolha dos melhores jogadores do jornal "Le Equipe" foi feita por uma equipe de 19 jornalistas. 

Na última edição, Neymar também foi o melhor brasileiro na lista, mas apareceu na sétima colocação. Além de Neymar, a lista elege mais nove brasileiros. O zagueiro Thiago Silva aparece na 22ª colocação, o lateral direito Daniel Alves está 34º, o meia Philipe Coutinho (45º), o atacante Hulk (55º), o lateral esquerdo Marcelo (56º), o meia-atacante Willian (78º), o atacante Douglas Costas (85º), o zagueiro Miranda (88º) e o zagueiro David Luiz (98º).
Resultado de imagem para jb on line logo

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Brasileirão Série A - Confira os jogos em andamento

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.