Pular para o conteúdo principal

GOAL :Como o Flamengo vai jogar em 2016?


Muricy Ramalho mantém esquema tático da equipe, mas Rodinei e Arão, entram nos lugares de Pará e Canteros
A temporada passada para o Flamengo não saiu exatamente como os dirigentes e torcedores esperavam. A tão anunciada 'barca' não partiu da Gávea, mas muitas promessas foram feitas para 2016 e os rubros-negros estão esperançosos com a chegada do novo técnico.
Apesar das saídas de Paulinho e Samir, a cúpula do futebol do Flamengo se mexeu e trouxe oito reforços além de Muricy Ramalho.
Chegaram Alex Muralha, Juan, Rodinei, Chiquinho, Arão, Antônio Carlos , Arthur Henrique, além da 'estrela' Mancuello.
A pergunta que a maioria da torcida está fazendo é: Qual será o esquema de Muricy?
Nesta quinta-feira, o Flamengo venceu o Tigres por 2 a 0, sob o comando do técnico Muricy Ramalho, que escalou o time titular com  Paulo Victor; Rodinei, Wallace, Juan, e Jorge; Márcio Araújo, William Arão, Alan Patrick; Emerson Sheik, Guerrero e Everton. Ederson, Cirino e Mancuello foram ausências da atividade.
Diferente do ano passado, Pará, César Martins e Canteros foram barrados pelo técnico para as entradas de Rodinei, Juan e Willian Arão. O intuito é dar maior potência à equipe, sem mudar o já conhecido 4-3-3.

Comparação de Jogadores

Selecione para comparar
  • Brasileirão Série A 2015/2016
  • Brasileirão Série A 2015/2016
CésarJuan
GOLPosiçãoDEF
14Jogos10
1.260Minutos jogados827
14Jogos como titular10
0 Substituições (entra) 0
0 Substituições (sai) 1
Apesar da ausência de Mancuello, que precisou retornar à Argentina para resolver pendências, a tendência é que Muricy utilize o meia no lugar de Allan Patrick, que não convenceu a torcida até o momento.
Sheik, Guerrero e Everton formaram o trio ofensivo, mas o peruano ainda segue com uma pontaria abaixo do esperado no Flamengo, e passou em branco no jogo-treino contra o Tigres.
Após começo promissor na equipe, o encanto se quebrou, e, no final do ano, Guerrero já era visto com desconfiança de alguns torcedores. No total, foram 18 partidas e apenas quatro gols.
Já no gol, a missão de continuar defendendo a meta rubro-negra é de Paulo Victor. Pelo menos por enquanto. Alex Muralha foi contratado e parece que virou a sombra do goleiro titular.
Porém, apesar de Muralha ser melhor tecnicamente, o recém-contratado ainda precisa ser testado e mostrar a ótima temporada pelo Figueirense em um clube com maior cobrança.
O Flamengo segue a pré-temporada em Mangaratiba se preparando para a estreia do Campeonato Carioca, no dia 30 de janeiro, contra o Boavista. Antes disso, no dia 21, o Rubro-Negro enfrenta o Ceará, pela Taça Asa Branca, no estádio do Castelão.
click here..

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.