ZH

 

Zero Hora

Últimas notícias

Carregando...

/

ESPORTE PARA TODOS!

 

OUÇA - A VIDA DE WILSON SILVA

sábado, 30 de janeiro de 2016

Com goleada sobre o Cascavel, Coritiba tem estreia ‘ideal’ no Couto Pereira

Se a performance da equipe esteve longe de ser brilhante, ao menos o Coritiba conseguiu o objetivo na estreia do Campeonato Paranaense, na noite deste sábado (30), no Couto Pereira. O placar elástico sobre o Cascavel, 4 a 0, não refletiu o desempenho geral do time, que mostrou muita dificuldade na criação das jogadas ofensivas, apesar de ter assegurado a largada ideal para o time no Estadual. A goleada veio com três gols de pênalti, marcados pelo atacante Kléber (24/º), pelo meia Juan (26/2º) e pelo também meio-campista Dudu (34/2º).

 O Gladiador marcou o quarto gol, o único com a bola rolando, aproveitando erro na saída de jogo do Cascavel, aos 41/2º. Assim, o Coritiba conseguiu aliar dois fatores importantes. Primeiro, a vitória na estreia – quando o time ainda não está pronto –, garantindo os três pontos em casa que poderiam fazer falta adiante. Segundo, o baixo desgaste físico em um confronto tranquilo, com amplo domínio sobre o adversário, fator importante para quem ainda procura o melhor condicionamento físico.

De acordo com o planejamento da comissão técnica alviverde, a pré-temporada da equipe vai se estender até o fim de março. Nesse período, o elenco ainda estará mesclando treinos táticos e técnicos com doses moderadas de exercícios físicos. Poder dosar a energia nas partidas, sem prejuízo no placar, então, é uma vantagem a ser comemorada. Segundo o treinador alviverde, Gilson Kleina, a alta carga de trabalhos físicos da pré-temporada ainda pesa sobre o grupo, que precisa adquirir ritmo de jogo para atingir a performance ideal. “Ainda estamos em início de temporada, alguns jogadores ainda estão travados. [A vitória] tira o peso da ansiedade, por tudo que a gente vem fazendo. 

Estamos felizes, mas a equipe ainda precisa evoluir”, admitiu. Para a próxima partida, fora de casa diante do Foz do Iguaçu, Kleina pode promover alterações na equipe, tanto pelo aspecto físico, como pelo que viu tecnicamente na estreia do Paranaense. “Vamos evoluir e pensar em ter uma equipe com identificação diante do Foz, sem abrir mão de variáveis. Hoje [sábado] mudamos durante o jogo, os garotos entraram e a equipe cresceu. 

Assim, você ganha confiança no jogador e mais opções no elenco”, concluiu, deixando aberta a possibilidade da escalação de Dudu, que entrou no segundo tempo contra o Cascavel, entre os titulares para o confronto da segunda rodada do Estadual.
Resultado de imagem para gazeta do povo