Pular para o conteúdo principal

Com documento de 1920, Ambev cobra WTorre por direitos no Allianz


A WTorre, construtora responsável pela administração do Allianz Parque, recebeu uma carta em que a Ambev cobra direitos comerciais no estádio. A reivindicação está baseada em uma antiga escritura do terreno, datada de 1920.
O espaço onde hoje fica a arena palmeirense foi comprado naquela época da Antarctica, uma das marcas que atualmente pertencem à Ambev. Ficou estabelecido que a empresa teria exclusividade na venda de bebidas no estádio e alguns outros benefícios, como a reserva de lugares nobres na arquibancada para seus diretores. Popularmente, o local foi chamado de Parque Antarctica até a construção da nova arena.
Com base nisso, a Ambev busca alguma contrapartida na casa palmeirense. Segundo o L! apurou, a intenção da empresa é exatamente a exclusividade na venda de bebidas no estádio, cota que é negociada pela WTorre. Outra possibilidade seria uma mudança no naming right da arena para “Allianz Parque Antarctica”, retomando assim a denominação popular que perdurou por décadas entre os torcedores.
Após ser notificada, a WTorre acionou seu departamento jurídico para cuidar do caso, mas acredita que a discussão não terá eco. Na escritura apresentada à construtora na ocasião da assinatura do acordo com o Palmeiras já não constava a participação da Antarctica. O documento de 1920 abrangeria um espaço que não é mais da maneira descrita.
A WTorre vendeu o nome da arena para a Allianz por R$ 300 milhões, divididos em 20 anos, podendo renovar por mais dez. Antes, diz ter oferecido os direitos à própria Ambev, já que o nome “Parque Antártica” já era conhecido pelos torcedores. A empresa teria respondido, à época, que preferia aliar a marca Brahma ao futebol e recusou a oferta.
Contatada, a Ambev confirma a notificação mas nega que tenha reivindicado o naming rights e a venda exclusiva de bebidas no estádio. A Allianz não quis comentar o caso.
O contrato da WTorre com o Palmeiras é de 30 anos. Nos cinco primeiros anos, a construtora repassa ao clube 5% da receita, valor que cresce 5% a cada cinco anos.
Resultado de imagem para msn logo

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.