Pular para o conteúdo principal

'Apologia à violência' em esportes e games incentiva crimes, diz ministro da Justiça

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirmou na quinta-feira nos Estados Unidos que a "apologia à violência" em esportes e videogames alimenta a criminalidade no Brasil.
"A violência é hoje cultivada e aplaudida, seja em esportes ou jogos de crianças pequenas", disse Cardozo na sede da Organização dos Estados Americanos (OEA), em Washington. No evento, o ministro apresentou os principais pontos do pacto nacional contra homicídios que o governo federal deverá lançar nas próximas semanas.
"Outro dia ouvi um especialista dizer que nunca viu um game em que o vencedor é quem salva vidas, pois o vencedor é sempre quem mata. Essa cultura da exaltação da violência se projeta e acaba banalizando a violência, disseminando uma realidade perversa em que seres humanos podem aniquilar, ferir os outros em atos que são socialmente reprovados", afirmou Cardozo.
O ministro não deu detalhes de como o governo pretende lidar com o tema. Questionado pela BBC Brasil se, ao mencionar a violência em esportes, ele se referia ao UFC (competição de lutas marciais mistas com crescente popularidade no país), Cardozo disse que não tratava de nenhuma modalidade específica.
"Às vezes tenho visto violência até em esportes que não tendem minimamente a ser violentos, como jogos de futebol", afirmou.
Especialistas se dividem quanto à relação entre a violência virtual e a real. Um estudo recente da American Psychological Association concluiu que games violentos podem estimular comportamentos agressivos em usuários. A pesquisa não encontrou indícios, porém, de que os jogos estimulem atos criminosos.

Pacto nacional

Segundo Cardozo, o pacto nacional contra homicídios envolverá os Três Poderes, Estados, municípios e a sociedade civil. "Todos terão que participar, superando as divergências."
Ele disse que as ações enfocarão 81 municípios – em sua maioria no Nordeste – que concentram quase a metade dos homicídios no país.
Resultado de imagem para bbc brasil

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.