ZH

 

Zero Hora

Últimas notícias

Carregando...

/

ESPORTE PARA TODOS!

 

OUÇA - A VIDA DE WILSON SILVA

sábado, 12 de dezembro de 2015

Repost : Seleção de 1950 , a melhor de todas , Augusto levantaria o caneco se conquistássemos o título!

clip_image024

Depois de ler muitos artigos , ver vídeos , entrevistas e conversar com pessoas que viveram e acompanharam as seleções do Brasil nas copas de 50 , 58 e 62 - definitivamente conclui que a seleção de 1950 foi a melhor que o Brasil já teve , melhor que as de 58 , 62 , 70 e 82.


Seleção de 1950 -
O Brasil tinha certeza de que seria campeão do mundo. Ela estava nas ruas, nas casas, nos bares. Estava na mente de cada torcedor. Estava nos dirigentes, na comissão técnica, nos jogadores. Só não estava na garra de Obdulio Varela e nos chutes certeiros de Schiaffino e Ghiggia.
A confiança no título nascera quatro anos antes, quando foi definido que o Brasil seria a sede do Mundial. Para isso, os dirigentes resolveram erguer no Rio de Janeiro o estádio do Maracanã, o maior do mundo, palco perfeito para a conquista histórica.
Na Copa de 1950 no Brasil coube a Augusto (Vasco da Gama) o papel de capitão.

AUGUSTO
  • Nome: Augusto da Costa
  • Nascimento: 22/10/1920, Rio de Janeiro-RJ
  • Falecimento: 1/3/2004, Rio de Janeiro-RJ
  • Período: 1945 a 1953
  • Posição: Zagueiro direito
Augusto era soldado da Policia Especial do Exército, e começou no futebol no São Cristovão, onde era um zagueiro com grande espírito de equipe e uma capacidade de liderança acima do comum. Não demorou a chegar ao Vasco, onde tornou-se um capitão que se fez respeitar inteiramente, fosse representando o Vasco, fosse na seleção. Nesta, foi titular e capitão de 1948 a 1950, inclusive durante a Copa América conquistada pelo Brasil em 1949 e a Copa de 1950. Costumava jogar sem espalhafato, até o momento em que o time tinha que resolver a parada no grito. Então virava bicho e levava o time a frente, falando grosso e na hora.


E foi no Maracanã, no dia 25 de junho, que a seleção brasileira fez a sua estreia – o México não ofereceu resistência e foi derrotado por 4 a 0. No dia 28, o Brasil enfrentou a Suíça no Pacaembu, em São Paulo. Para agradar a torcida paulista, o técnico Flávio Costa trocou todo o meio-campo. A seleção jogou mal, empatou em 2 a 2 e saiu de campo vaiada.
O resultado deixou o Brasil em situação complicada no Grupo 1. Para avançar ao quadrangular final, a seleção precisaria vencer a Iugoslávia, que vinha de duas vitórias (3 a 0 na Suíça e 4 a 1 no México). O jogo aconteceu no Maracanã, no dia 1º de julho. Mais de 140 mil pessoas viram o Brasil ganhar por 2 a 0 e se classificar para a fase final.


As quatro equipes finalistas tiveram uma semana de descanso. O primeiro adversário do Brasil no quadrangular foi a Suécia, no Maracanã. Em tarde inspiradíssima de Ademir, autor de quatro gols, o Brasil goleou os suecos por 7 a 1.


Quatro dias depois, 150 mil pessoas foram ao Maracanã assistir ao duelo com a Espanha, que na primeira rodada do quadrangular havia empatado em 2 a 2 com o Uruguai. O Brasil começou arrasador e, após 31 minutos, já vencia por 3 a 0, com um gol de Ademir e dois de Chico.
No segundo tempo, mais massacre. Ademir e Zizinho (duas vezes) marcaram para o Brasil, enquanto Igoa descontou para a Espanha. O 6 a 1 foi completado pela enlouquecida torcida, que cantou em coro a marcha carnavalesca “Touradas em Madri”, de Alberto Ribeiro e Braguinha.
E o Brasil só não foi campeão por antecipação porque o Uruguai derrotou a Suécia por 3 a 2, de virada, com dois gols marcados nos últimos 15 minutos. Foi nesse clima de “já ganhou” que mais de 200 mil pessoas foram ao estádio do Maracanã na tarde de 16 de julho.
O Brasil precisava só do empate para ficar com o título e partiu com tudo para cima da seleção uruguaia. O primeiro tempo ficou no 0 a 0. No segundo, a certeza do título aumentou após o gol do brasileiro Friaça, aos 2min.


Entretanto, o que era para ser o começo da festa se transformou no princípio da tragédia. O Brasil partiu ainda mais para o ataque e deixou a defesa desguarnecida. Aos 21min, Ghiggia bateu Bigode na corrida e tocou para Schiaffino empatar a partida.


Animado com o gol, o Uruguai se lançou ao ataque e conseguiu o que parecia impossível: derrotar o Brasil. Aos 34min, Ghiggia superou novamente Bigode e entrou na área para chutar à esquerda de Barbosa. O goleiro do Vasco saltou, mas não conseguiu agarrar a bola, que morreu no fundo da rede.
O gol acabou com a empolgação da torcida brasileira, que viu o Uruguai segurar o jogo nos minutos restantes para ficar com o título de campeão mundial pela segunda vez. O episódio entrou para a história como “Maracanazo”, uma das maiores zebras de todos os tempos.



Formação da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 1950, em casa.
Em pé: Barbosa, Augusto, Danilo Alvim, Juvenal, Bauer e Bigode. Agachados: Jonhson (massagista), Friaça, Zizinho, Ademir Menezes, Jair Rosa Pinto, Chico e Mario Americo (massagista).
Crédito: www.jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com

Elenco da Seleção Brasileira na Copa do Mundo


Nome do AtletaClubeJGC
1GOMoacir BARBOSA NascimentoVasco da Gama/RJ661
2GOCarlos José CASTILHOFluminense/RJ001
3DFAUGUSTO da CostaVasco da Gama/RJ601
4DFELY do AmparoVasco da Gama/RJ101
5DFJUVENAL AmarijoFlamengo/RJ601
6DFOlavo Rodrigues Barbosa “NENA”Internacional/RS001
7LENILTON Reis dos SANTOSBotafogo/RJ001
8MCJosé Carlos BAUERSão Paulo/SP501
9MCJoão Ferreira “BIGODE”Flamengo/RJ501
10MCDANILO ALVIM FariaVasco da Gama/RJ501
11MCAlfredo Eduardo Ribeiro NORONHASão Paulo/SP101
12MCRUY CamposSão Paulo/SP101
13ATAdão Nunes Dornelles “ADÃOZINHO”Intermacional/RS001
14ATADEMIR Marques de MENEZESVasco da Gama/RJ691
15ATALFREDO RAMOS dos SantosVasco da Gama/RJ111
16ATOswaldo da Silva “BALTAZAR”Corinthians/SP221
17ATFrancisco Aramburu “CHICO”Vasco da Gama/RJ441
18ATAlbino Friaça Cardoso “FRIAÇA”São Paulo/SP411
19ATJAIR da Rosa PintoPalmeiras/SP521
20ATManuel Marinho Alves “MANECA”Vasco da Gama/RJ411
21ATFrancisco RODRIGUESFluminense/RJ001
22ATThomaz Soares da Silva “ZIZINHO”Bangu/RJ411
Técnico:FLÁVIO Rodrigues da COSTAConf. Brasileira Desportos6 Jogos
# Capitão da Seleção Brasileira na Competição: Augusto.
# Ademir Menezes foi o artilheiro da copa do mundo com 9 gols marcados;
# Todos os vinte e dois jogadores são estreantes em copa do mundo.
# Link Externo (External Link): www.wikipedia.org/FIFA-World-Cup


.:: Campanha do Brasil ::.


Primeira Fase – Grupo 1 – 1ª Rodada
24 de Junho – Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro – 81.649 pag
Brasil4 x 0México
Ademir Menezes, 30′
Jair Rosa Pinto, 65′
Baltazar, 71′
Ademir Menezes, 79′
Jogo 1
Primeira Fase – Grupo 1 – 2ª Rodada
28 de Junho – Estádio do Pacaembu, em São Paulo – 42.032 pag
Brasil2 x 2Suíça
Alfredo Ramos, 3′
Baltazar, 32′
Jogo 2Jacques Fatton, 17′
Jacques Fatton, 88′
Primeira Fase – Grupo 1 – 3ª Rodada
1 de Julho – Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro – 142.429 pag
Brasil2 x 0Iugoslávia
Ademir Menezes, 3′
Baltazar, 32′
Jogo 3
# Para acessar as escalações das equipes, por favor, clique na palavra JOGO.
Tabela de Classificação do Grupo 1
Selelçao (Treinador)PtsJgsVitEmpDerGPGCSg
• Brasil (Flávio Costa)53210826
• Iugoslávia (Milorad Arsenijevic)43201734
• Suíça (Franco Andreoli)3311146-2
• México (Octavio Vial)03003210-8
# Somente o primeiro colocado classificava-se para o Quadrangular Final.
Quadrangular Final – 1ª Rodada
9 de Julho – Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro – 138.886 pag
Brasil7 x 1Suécia
Ademir Menezes, 17′
Ademir Menezes, 36′
Chico, 39′
Ademir Menezes, 52′
Ademir Menezes, 58′
Maneca, 85′
Chico, 88′
Jogo 4Sune Andersson, 67′ (pen)
Quadrangular Final – 2ª Rodada
13 de Julho – Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro – 152.772 pag
Brasil6 x 1Espanha
Ademir Menezes, 15′
Jair Rosa Pinto, 21′
Chico, 31′
Chico, 55′
Ademir Menezes, 57′
Zizinho, 67′
Jogo 5Silvestre Igoa, 71′
Quadrangular Final – 3ª Rodada
16 de Julho – Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro – 173.850 pag
Brasil1 x 2Uruguai
Friaça, 47′Jogo 6Juan Schiaffino, 66′
Alcides Ghiggia, 79′
# Para acessar as escalações das equipes, por favor, clique na palavra JOGO.
Tabela de Classificação do Quadrangular Final
Selelçao (Treinador)PtsJgsVitEmpDerGPGCSg
• Uruguai (Juan López)53210752
• Brasil (Flávio Costa)4320141410
• Suécia (George Raynor/ING)23102611-5
• Espanha (Guillermo Eizaguirre)13012411-7