Pular para o conteúdo principal

Palmeiras campeão: cinco trunfos que fizeram o Verdão levar a Copa do Brasil 2015

Depois de uma final eletrizante contra o Santos, o Palmeiras se tornou campeão da Copa do Brasil de 2015 ao vencer o rival por duas vezes em partida disputada nesta quarta-feira (02): 2 a 1 no tempo normal e 4 a 3 nos pênaltis. Para você entender melhor o que fez o verdão levar o título, o Portal EBC cinco trunfos da equipe na competição.

1) Torcida que canta e vibra

Sem exagero, a torcida abraçou o Palmeiras neste ano. Mesmo depois de quase cair para a Série B do Campeonato Brasileiro em 2014, a torcida lotou quase todos os jogos na Allianz Arena neste ano. O resultado foi cinco vitórias em seis jogos disputados em casa. A última delas, contra o Santos garantiu o recorde de público da história do estádio: 39.660 pessoas.

2) Dedicação à Copa do Brasil

Nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras caiu muito de produção e ficou longe do G-4. Porém, o time parecia outro na Copa do Brasil. Mesmo sem ser favorito em confrontos como no da final, o verdão eliminando os adversários até conquistar o título. 

3) Técnico vencedor

Atual bicampeão brasileiro, o técnico Marcelo Oliveira chegou ao Palmeiras para recuperar o time. Em menos de seis meses, fez o time ser um dos melhores do Brasil e ganhou um título inpedito para ele: Oliveira havia sido vice-campeão da Copa do Brasil por três vezes. Desta vez, o caneco não escapou.

4) Velhinho bom de bola

Há muitos jogadores a se destacar na campanha do Palmeiras: o garoto Gabriel Jesus, Arouca, Dudu, entre outros. Mas um dos principais líderes do time é Zé Roberto. No alto dos seus 41 anos, ele mostrou fôlego de garoto e ainda acabou como artilheiro do time na competição. Ao todo, Zé Roberto fez quatro gols.

5) Fernando Prasssssss

O outro grande nome do time na competição é o de Fernando Prass. Além de salvar o time em jogos como os contra o Internacional, Fernando Prass garantiu duas vitórias nas penalidades máximas. Na final contra o Santos, ele não só pegou um pênalti como também marcou o gol do título. Já é ídolo da torcida.

Campanha do Palmeiras na Copa do Brasil

1ª fase

Vitória da Conquista-BA 1 x 4 Palmeiras

2ª fase

Sampaio Corrêa-MA 1 x 1 Palmeiras
Palmeiras 5 x 1 Sampaio Corrêa-MA

3ª fase

Palmeiras 0 x 0 ASA-AL
ASA-AL 0 x 1 Palmeiras

8ª de final

Palmeiras 2 x 1 Cruzeiro
Cruzeiro 2 x 3 Palmeiras

4ª de final

Internacional 1 x 1 Palmeiras
Palmeiras 3 x 2 Internacional

Semifinal

Fluminense 2 x 1 Palmeiras
Palmeiras 2 x 1 Fluminense (4 a 1 nos pênaltis)

Final

Santos 1 x 0 Palmeiras
Palmeiras 2 x 1 Santos (4 a 3 nos pênaltis)
Resultado de imagem para ebc logo

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.