Pular para o conteúdo principal

Luis Fabiano sofre lesão no joelho direito e se despede do São Paulo


De saída do São Paulo, Luís Fabiano não poderá se despedir da forma como era esperada. O atacante sofreu uma lesão no ligamento colateral medial do joelho direito, considerada grave, e dificilmente irá encarar o Goiás no domingo, no Serra Dourada, às 17 horas (de Brasília), pela última rodada do Brasileirão. O problema ocorreu na vitória sobre o Figueirense por 3 a 2, no Morumbi, no último sábado, após um adversário cair sobre sua perna. “Hoje eu diria que ele está fora do jogo e provavelmente estará. Terá dificuldades, pois o prazo é pequeno. Um atleta da equipe adversária caiu sobre o joelho dele. 

Ele está com muita dor. Fez exame que mostrou lesão no ligamento colateral medial. Não é uma lesão grave e leva um tempo para curar, pois é preciso aguardar a cicatrização e depois iniciar o fortalecimento do local. Por isso acho que o aproveitamento para o fim de semana é difícil”, explicou o médico do São Paulo, Dr. José Sanchez. Por isso, Luis Fabiano deverá perder o começo de suas férias para permanecer em tratamento. “Acabei de conversar com ele. Vai perder um pouco das férias sim.


 Não sabemos qual será a sequência profissional da vida dele, mas já conversei e falei que o melhor para ele é ficar um pouco aqui conosco. Inicialmente, umas duas semanas após o período de férias para fazer uma recuperação adequada, sem deixar sequelas”, explicou o doutor. Após o jogo contra o Figueirense, o atacante havia dado a entender que não iria atuar contra o Goiás, mas o médico tricolor que garantiu que, se não fosse a lesão, o camisa 9 estaria em campo no Serra Dourada. “Ficou chateado. Ele saiu do jogo com muita dor, então já sabia que poderia ter algum problema para a próxima partida. Não foi surpresa. Ele queria jogar e só esse motivo para tirá-lo da partida”. 

 O treino da tarde desta terça-feira,marcou a reapresentação do São Paulo depois da vitória emocionante no Morumbi. Na atividade, reservas e titulares trabalharam juntos e, no restante da semana, o técnico Milton Cruz observará qual será o substitutos do zagueiro Rodrigo Caio, suspenso após levar o terceiro cartão amarelo. Já no caso de Luis Fabiano, Alan Kardec deve entrar em seu lugar. O Tricolor ocupa a quarta colocação da tabela, com 59 pontos, dois a mais que o Internacional, em quinto lugar.
Resultado de imagem para footstats

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.