Geradora de energia Aggreko se retira de licitação para Jogos Rio 2016

                       
               
Por Stephen Eisenhammer
RIO DE JANEIRO (Reuters) - A geradora de energia para grandes eventos Aggreko se retirou da licitação de fornecimento para a Olimpíada do Rio de Janeiro no próximo ano, disse nesta segunda-feira à Reuters o Comitê Rio 2016, em um duro golpe aos organizadores à medida que correm contra o tempo para garantir eletricidade para o maior evento esportivo do mundo.
O contrato para fornecimento de energia temporária é parte vital das preparações olímpicas, com a obrigação de garantir fornecimento estável e seguro para emissoras internacionais e as cerimônias de abertura e encerramento, além da energia de reserva para os locais de competição.
A saída da empresa mais experiente no setor de uma licitação tão importante é motivo de preocupação para os organizadores da Olimpíada, que estão sob grande pressão para cortar gastos, à medida que o país enfrenta um cenário de recessão. O governo já alertou que não tem dinheiro para cobrir qualquer excesso de custos.
A Aggreko já atuou em nove edições dos Jogos Olímpicos e em seis Copas do Mundo, incluindo a Olimpíada de 2012 em Londres e a Copa de 2014 no Brasil.
A empresa disse em nota que não comentaria sobre a desistência, uma vez que o processo de licitação ainda está em andamento.
O diretor de comunicação do Comitê Rio 2016, Mario Andrada, disse à Reuters que estava tranquilo com as companhias que ainda participam da licitação, cujo vencedor será apresentado ao Conselho para aprovação na terça-feira.
Duas outras fontes com conhecimento da licitação disseram duvidar que qualquer outra geradora de energia para grandes eventos tenha capacidade dentro do Brasil e experiência olímpica para cumprir totalmente as necessidades do contrato. É provável que quem ganhe a licitação tenha de alugar geradores da Aggreko, disseram.
Não se sabe o motivo para a Aggreko ter se retirado da licitação, mas as fontes disseram acreditar que a empresa sediada em Glasgow estava cansada das longas negociações, que ocorrem há dois anos, assim com as mudanças constantes na licitação e em quem vai pagar pelo contrato - o governo ou o comitê organizador.
Os organizadores estão com o tempo curto. Para os Jogos de Londres 2012, o vencedor do contrato de energia foi anunciado 20 meses antes do início dos Jogos, enquanto faltam oito meses para o início da Olimpíada do Rio, de 5 a 21 de agosto.
Em 2012, a Aggreko providenciou 550 conjuntos de geradores para Londres, assim como 1.500 quilômetros de cabos e 5.500 painéis de distribuição, em 39 locais.
Reuters Brasil
 

Postagens mais visitadas deste blog

Com equipe completa, nado sincronizado iniciou treinamentos muito antes da Rio 2016

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"