"Dói muito porque a expectativa era muito grande", diz técnico do handebol

O dinamarquês Morten Soubak sofreu junto com suas jogadoras ao ver a seleção brasileira eliminada já pelas oitavas de final do Mundial contra a Romênia. Equipe sonhava com o bicampeonato no torneio

Romênia derrota o Brasil pelas oitavas do Mundial feminino de handebol
Wander Roberto/Inovafoto
Romênia derrota o Brasil pelas oitavas do Mundial feminino de handebol

O dinamarquês Morten Soubak está intimamente ligado à ascensão da seleção brasileira feminina de handebol. Por ser estrangeiro, de um país nórdico, e ser o mentor da transformação pela qual a equipe nacional passou nos últimos anos, muitos podem, à distância, pressupor um coração frio, uma cabeça calculista para o profissional.
Mas, neste domingo, com a queda do Brasil já pelas oitavas de final do Mundial, vendo o sonho do bicampeonato acabar muito cedo, Soubak também sofreu com suas atletas. Muitas delas deixaram a quadra em Kolding chorando, depois de derrota para a Romênia por 25 a 22. 
"Está doendo muito porque as expectativas dentro da equipe eram muito grandes. Sabemos que somos capazes de chegar longe porque já mostramos, sofremos, brigamos e treinamos. Fizemos todo o possível para chegar lá. Elas fizeram um grande trabalho para chegar aqui e estarem prontas e nós vamos continuar com o nosso trabalho para 2016", disse o treinador. 
Resultado de imagem para ig

Postagens mais visitadas deste blog

Com equipe completa, nado sincronizado iniciou treinamentos muito antes da Rio 2016

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"