Dida revela que não seguirá caminho de Ceni e continuará na ativa em 2016



Terceiro goleiro do Internacional na temporada 2015, o experiente goleiro Dida revelou na partida beneficente promovida pelo Graacc na última quinta-feira (10), no Estádio do Pacaembu, que apesar dos seus 42 anos, ele não pretende seguir o mesmo caminho de Rogério Ceni, agora aposentado, e quer continuar na ativa para 2016. O seu destino, no entanto, ainda é uma incógnita.
— Quero continuar jogando. Está terminando o meu contrato, mas espero achar uma equipe para jogar em alto nível. Agora quero curtir minhas férias e ano que vem pegar firme de novo.
Preterido pelo jovem Alisson e também por Muriel, Dida revelou não ter mágoa de esquentar o banco no Colorado gaúcho e enalteceu a qualidade dos companheiros.
— Desde que eu cheguei eu sabia da qualidade do Alisson. A aposta que fizeram em cima dele deu um retorno muito grande. Eu estava fazendo a minha parte, sou um funcionário do clube e tenho que me dedicar sempre e tentar conseguir a minha vaga, mas não deu. Agora é pensar no futuro para o ano que vem.
Titular do Brasil na Copa do Mundo de 2006 e reserva na de 2002, Dida tem experiência de sobra quando o assunto é seleção brasileira.
Ainda na partida beneficente do Graac, Dida comentou sobre a titularidade de Alisson, companheiro de equipe no Inter, na seleção brasileira comandada pelo técnico Dunga.  
Resultado de imagem para r7

Postagens mais visitadas deste blog

Com equipe completa, nado sincronizado iniciou treinamentos muito antes da Rio 2016

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"