Pular para o conteúdo principal

Ciente do interesse alvinegro, agente de Sóbis vê finanças como obstáculo

Responsável por agenciar Rafael Sóbis desde os 14 anos, idade em que teve sua primeira passagem pelo infantil do Corinthians, o empresário Jorge Machado admitiu, na véspera de Natal, que seu cliente não recusaria voltar ao Brasil para atuar em um grande clube. Agradecendo o interesse do Alvinegro, com quem mantém boas relações, o agente ponderou, entretanto, que se equiparar ao poderio financeiro mexicano é uma tarefa difícil.
Classificando o ano de 2015 pelo mexicano Tigres como o melhor da carreira de Sóbis depois de 2006, quando ele e Fernandão formaram a dupla de ataque que levou o Internacional aos títulos da Libertadores e Mundial, Jorge Machado já avisou que o cliente não aceitaria voltar ao Brasil para ganhar menos do que fatura atualmente no México.
Contudo, alguns fatores poderiam alterar a decisão. “Pode se conversar. Ele só sairia do México para um país que trouxesse mais tranquilidade para ele, como o Brasil. É um cara que batalhou muito para chegar no estágio que ele está. Um jogador do nível do Sóbis sempre gostaria de ter um retorno para uma equipe brasileira. Mas está duro competir com os mexicanos. A alta do dólar e do euro dobrou o salário dos que jogam fora, então complicou mais”, comentou.
“Tem muitos jogadores atuando no Brasil que ganham até mais do que o Sóbis, não é muito também. Mas não é nada que não possa ser resolvido, até pela idade dele e pela independência financeira que ele já adquiriu. Só não aconselharia ele a voltar para o Brasil para ganhar menos, eu sei o que o Sóbis sofreu no início da carreira. Tenho amizade com o Edu, com todo o pessoal do Corinthians, e se tiver alguma coisa eles vão me ligar”, prosseguiu o empresário.
Revelado no Cruzeiro-RS, clube da região metropolitana de Porto Alegre (RS), Sóbis chegou a passar pelo Timão quando criança, ao lado de Michel Bastos – outro agenciado por Jorge Machado à época. Os dois, porém, deixaram o clube depois de uma polêmica de pedofilia nas categorias de base. Atualmente no Rio de Janeiro aproveitando as férias, o jogador ainda não recebeu propostas para deixar o atual vice-campeão da Libertadores.
“É uma honra muito grande despertar o interesse do Corinthians. Mas ninguém me procurou ou procurou o Rafael. Ele tem um contrato de três anos com o Tigres, mas não há multa. Ele ganha x por ano e qualquer coisa que for acontecer tem que haver um acordo com o clube. Na segunda quinzena de janeiro, a diretoria está até aguardando para uma conversa, talvez até para uma situação de renovação”, falou.
Resultado de imagem para gazeta esportiva logo

Postagens mais visitadas deste blog

O futebol e a salsicha

Dia destes numa fila qualquer ouví um dizer: "Perdí as esperanças no futebol depois da final da Copa da França em 1998. 
 Logo pensei : 

" Se Imaginássemos como são feitos o futebol e a salsicha jamais consumiriamos essas "guloseimas"

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

07/08/2016 22:05 A seleção brasileira masculina de hóquei sobre grama disputou o seu segundo compromisso no torneio dos Jogos Olímpicos Rio 2016 neste domingo, 8 de agosto, no Centro Olímpico de Hóquei, no Complexo de Deodoro. Ao enfrentar a forte Bélgica, a seleção brasileira foi derrotada pelo placar de 12 a 0. O Brasil passou a somar duas derrotas em duas partidas, já que perdeu na estreia para a Espanha por 5 a 0. Na próxima rodada, terça-feira, 9 de agosto, os brasileiros voltam a campo para encarar a Grã-Bretanha. Encarando um time muito competitivo, os atletas brasileiros conseguiram manter o jogo equilibrado até o fim do primeiro quarto – de um total de quatro quartos, de 15 minutos cada –, quando a Bélgica marcou seus dois primeiros gols. A partir daí, a equipe brasileira sucumbiu à superioridade belga, ameaçando o gol adversário apenas em lances esporádicos. Com o domínio absoluto da partida, a Bélgica foi ampliando até chegar ao placar final de 12 a 0. "Pela primeira vez …

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)