Blatter e Platini suspensos por oito anos pela Fifa

Em um duro golpe para aqueles que são considerados os dois homens mais poderosos do futebol, Joseph Blatter, presidente da Fifa desde 1998, e Michel Platini, presidente da Uefa desde 2007, foram suspensos por oito anos de qualquer atividade relacionada ao futebol.
O anúncio foi feito nesta segunda-feira pela justiça interna da entidade que comanda o futebol mundial.
O pagamento de 1,8 milhão de euros em 2011 de Blatter a Platini, supostamente por trabalhos de assessoria à Fifa concluídos uma década antes, sem um contrato escrito, resultou em um primeiro momento em uma suspensão provisória que chegaria ao fim em janeiro, à espera do veredicto de fato da questão.
Embora as acusações de corrupção não tenham sido mantidas, a justiça interna da Fifa considerou ambos culpados de "conflito de interesses" e de "gestão desleal". Platini deve pagar ainda uma multa de 80.000 francos suíços (74.000 euros), maior que a multa atribuída a Blatter, fixada em 50.000 francos suíços (46.295 euros).
- Blatter contra-ataca -
Cerca de uma hora após o anuncio da suspensão, Blatter anunciou em coletiva de imprensa que irá recorrer da decisão.
"Vamos recorrer no Comitê de Apelação da Fifa, em seguida no Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) e depois na justiça suíça", afirmou o presidente demissionário da entidade, que se mostrou decepcionado com a Comissão de Ética da Fifa.
"Se vocês me perguntarem se me sinto traído, posso dizer que sim. Pedimos à Comissão de Ética que julgasse o comportamento ético, mas ignoraram as provas", disparou.
"Lamento que, como presidente da Fifa, eu seja um saco de pancadas. Sinto muito pelo futebol, sinto muito pela Fifa", continuou o dirigente.
Assim como Blatter, Platini também poderá recorrer da suspensão, mas o tempo joga contra o ex-jogador, já que o francês desejava disputar a eleição presidencial da Fifa, programada para 26 de fevereiro.
O suíço Blatter, de 79 anos e que em quatro décadas passou por diversos cargos na entidade que comanda o futebol mundial, já estava praticamente aposentado, mas esperava ter a possibilidade de presidir a Fifa até a eleição de seu sucessor no congresso extraordinário convocado para fevereiro.
Se tentar comparecer ao TAS diretamente, sem passar primeiro pelo Comitê de Apelação da Fifa, para agilizar o processo, Platini, de 60 anos, precisará da autorização da Fifa, algo que parece pouco provável, segundo fontes ligadas à entidade máxima do futebol mundial.
A data limite para a apresentação de candidaturas é 26 de janeiro, o que significa que o francês tem pouco tempo para tentar esgotar todas as vias de recursos.
- Platini acusa farsa -
O veredicto é um cartão vermelho para aquele que já foi considerado o melhor jogador do mundo, com três troféus da Bola de Ouro na carreira, anos de glória na Juventus de Turim e o título da Eurocopa-1984 com a França.
Desde 2007, Platini comandava o futebol europeu e nos últimos anos passou de aliado a inimigo número 1 de Blatter, que, na coletiva de imprensa nesta segunda-feira, afirmou considerar o francês "um homem honrado" e não guardar "sentimento de vingança".
Em comunicado transmitido à AFP após o anúncio da suspensão, Platini afirmou ser vítima de perseguição na Fifa e negou qualquer legitimidade ao veredito da Comissão de Ética.
Resultado de imagem para yahoo esportes

AFP 


Postagens mais visitadas deste blog

Com equipe completa, nado sincronizado iniciou treinamentos muito antes da Rio 2016

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"