Pular para o conteúdo principal

Relatório de ética da Fifa defende sanções contra Blatter e Platini


                                           Por Brian Homewood 

 BERNA (Reuters) - Investigadores sobre ética na Fifa defenderam neste sábado sanções contra o presidente da entidade, Joseph Blatter, e o chefe do futebol europeu, Michel Platini, impondo um novo golpe à candidatura de Platini para suceder Blatter como líder do órgão que comanda o futebol mundial. Os dois foram suspensos de seus cargos por 90 dias em 8 de outubro na pendência de uma investigação completa, em meio a um escândalo de corrupção no futebol e investigações criminais na Suíça e nos Estados Unidos. 

 A câmara de investigação do comitê de ética da Fifa, que age independentemente do comando da organização, disse neste sábado que completou sua investigação, mas não revelou por que estava recomendando sanções nem o que essas sanções devem ser. O relatório será agora passado para a câmara decisória da comissão, que decidirá se os inquéritos devem ser prosseguidos e sobre quaisquer eventuais sanções. 


 "A câmara de investigação independente do comitê de ética apresentou seus relatórios finais que contêm pedidos de sanções contra Joseph Blatter e Michel Platini para a câmara decisória presidida por Hans-Joachim Eckert", afirmou o painel de ética em comunicado. "Por razões relacionadas com os direitos de privacidade e a presunção de inocência até prova em contrário, a câmara não irá publicar detalhes sobre os relatórios concluídos e as sanções pedidas contra os dois dirigentes." Blatter é presidente da Fifa desde 1998, enquanto Platini comanda a Uefa desde 2007 e, até ser suspenso, era o favorito para substituir Blatter na eleição presidencial da Fifa em 26 de fevereiro. 


 Blatter também enfrenta investigação criminal na Suíça sobre um pagamento de 2 milhões de dólares da Fifa a Platini, que recorreu à Corte Arbitral do Esporte contra sua suspensão. O pagamento foi feito em 2011 por um trabalho que Platini fez nove anos antes, disse a promotoria suíça, acrescentando que Platini foi considerado "entre uma testemunha e uma pessoa acusada". Os dois dirigentes negam irregularidades.
Reuters Brasil

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.