Pular para o conteúdo principal

Midia peruana pôe derrota na conta de Ricardo Gareca



A seleção peruana deixou aflorar todos os seus erros na Arena Fonte Nova, em Salvador, em sua pior partida nas Eliminatórias de 2018, e caiu sem atenuantes (0x3) diante de um Brasil  que não teve a sua estrela Neymar em noite muito inspirada. Mas contou com outros jogadores de alta capacidade para provocar danos à equipe de Ricardo Gareca, que termina o ano na penúltima colocação na classificação.
 Apesar de mostrar um jogo dinâmico nos primeiros minutos e passarem a ilusão de que poderiam enfrentar o Brasil de igual para igual, os peruanos foram se diluindo com o passar do tempo. O artilheiro Paolo Guerrero parecia completamente  sem bússola dentro de campo. A defesa, por sua vez, deu muitas "licenças" para Douglas Costa e William se transformassem nas grandes figuras do espetáculo.
 Ricardo Gareca mexeu no intervalo, mas não obteve êxito porque a sua equipe jamais reagiu, muito pelo contrário. Àquela altura o Brasil já se sentia dono da situação e sentenciou a derrota da "alvirrubra" com gols de Renato Augusto e Filipe Luis.
 Quedam-se mais dúvidas do que certezas a respeito da seleção do Peru. É certo que faltam quatro meses para o próximo jogo, que será contra a Venezuela, mas o técnico Ricardo Gareca tem a obrigação de reconhecer que a maioria dos erros de sua equipe é decorrência de decisões equivocadas, de apostar em determinados jogadores que não têm condições de jogar na seleção peruana.
 A ilusão de conseguir a classificação para a Copa da Rússia-18 segue vigente, mas a realidade parece que vai fazendo esse sonho desmoronar.
 Texto publicado hoje no jornal El Peruano

Postagens mais visitadas deste blog

O futebol e a salsicha

Dia destes numa fila qualquer ouví um dizer: "Perdí as esperanças no futebol depois da final da Copa da França em 1998. 
 Logo pensei : 

" Se Imaginássemos como são feitos o futebol e a salsicha jamais consumiriamos essas "guloseimas"

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

07/08/2016 22:05 A seleção brasileira masculina de hóquei sobre grama disputou o seu segundo compromisso no torneio dos Jogos Olímpicos Rio 2016 neste domingo, 8 de agosto, no Centro Olímpico de Hóquei, no Complexo de Deodoro. Ao enfrentar a forte Bélgica, a seleção brasileira foi derrotada pelo placar de 12 a 0. O Brasil passou a somar duas derrotas em duas partidas, já que perdeu na estreia para a Espanha por 5 a 0. Na próxima rodada, terça-feira, 9 de agosto, os brasileiros voltam a campo para encarar a Grã-Bretanha. Encarando um time muito competitivo, os atletas brasileiros conseguiram manter o jogo equilibrado até o fim do primeiro quarto – de um total de quatro quartos, de 15 minutos cada –, quando a Bélgica marcou seus dois primeiros gols. A partir daí, a equipe brasileira sucumbiu à superioridade belga, ameaçando o gol adversário apenas em lances esporádicos. Com o domínio absoluto da partida, a Bélgica foi ampliando até chegar ao placar final de 12 a 0. "Pela primeira vez …

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)