Pular para o conteúdo principal

João Furão " a crônica"



No time da minha cidade lá pelos anos 60 , tinha um jogador muito popular pelas suas jogadas estupendas e por um domínio de bola sui generis chamavam – no de "João Furão ."

Um dia num treino do time da minha cidade o Escurinho – um ponta de lança muito veloz fez uma jogada monumental   na ponta direita driblando o lateral e o médio que dava cobertura , Escurinho de soslaio viu que o João Furão pedia a bola na entrada da pequena área – "de cara pro gol." O Escurinho "meteu a bola" pro João e o João com seu inconfundível estilo de jogo quis fazer um gol de letra e acabou perdendo um gol feito , obrigando o Escurinho fazer – lhe uma reprimenda.

— Oh João para de enfeitar. -  gritou alucinado. - porque não “deu de bico!”
João Furão abriu os braços e retrucou.
— Dar de bico? E onde é que fica o bico?


De acordo com o Guinness Book , um tio do Facebook e primo do Note Book – João Furão detém o record de ser o único jogador de futebol a desperdiçar 199 oportunidades claras de converter em gol – aquelas oportunidades “que até a vovózinha faria!”

                            Magno Moreira em 20/09/2015 as 16:36h

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Brasileirão Série A - Confira os jogos em andamento

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.