Pular para o conteúdo principal

Fernando Prass joga a toalha no Brasileirão e diz que o Palmeiras tem problemas emocionais

A derrota para o Vasco da Gama domingo deixou o torcedores do Palmeiras ainda mais irritado com o time. Lutando por uma vaga no G4 e se preparando para a decisão da Copa do Brasil, o Alviverde perdeu em casa para uma equipe que luta contra o rebaixamento. 
Para o goleiro Fernando Prass, o problema do Verdão é emocional. 
"Eu já tenho essa opinião há muito tempo. Todo mundo treina as mesmas coisas, vem e vai treinador, tática é o mesmo. O que faz a diferença é parte mental e não estamos com mental forte", disse o jogador. 
"Nossos erros já nos custaram essa vaga no G4, então agora temos que nos cuidar para que não custe também na Copa do Brasil. Tomara que aumente a pressão, estamos precisando disso, de pressão, de cobrança. Estamos muito devagar, estivemos muito abaixo do que podemos ser", completou, jogando a toalha na disputa do nacional.
Faltando quatro rodadas para o fim do campeonato, o Palmeiras está na nona colocação, com 48 pontos, seis atrás do Santos, quarto colocado.

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Brasileirão Série A - Confira os jogos em andamento

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.