América do Sul confirma apoio a Infantino para presidência da Fifa

ASSUNÇÃO (Reuters) - A América do Sul irá apoiar a candidatura do atual presidente da Uefa, Gianni Infantino, à presidência da Fifa, informou o presidente da Conmebol, Juan Angel Napout.
A região havia tornado público o apoio ao francês Michel Platini, suspenso por conta de uma investigação do comitê de ética da organização.
Infantino, apresentado como alternativa europeia à candidatura de Platini, contará com os 10 votos do continente na eleição de 26 de fevereiro.
"Votaremos em bloco. Está decidido. Já conversamos com Gianni, isto foi definido", disse Napout à Folha de S.Paulo, após reunião do Comitê Executivo da Conmebol, na quinta-feira.
"Nossos jogadores estão lá na Europa, a maioria deles. É uma confederação forte. E tivemos muito apoio da Uefa para manter a meia vaga (na repescagem) para a Copa do Mundo. A Uefa e Ásia nos apoiaram, então trabalhamos juntos", acrescentou.
Infantino visitou a Conmebol no início deste mês buscando apoio e apresentou aos dirigentes um projeto que inclui a ampliação do número de participantes de 32 para 40 seleções no Mundial.
Gianni Infantino irá enfrentar nas eleições presidenciais da Fifa o príncipe jordaniano Ali Al Hussein, o presidente da Confederação Asiática de Futebol, Salman Bin Ebrahim Al Khalifa, o dirigente da Fifa Jérôme Champagne e o empresário sul-africano Tokyo Sexwale.
(Por Daniela Desantis)
Reuters Brasil

Postagens mais visitadas deste blog

UOL :Caçula da Rio-2016 treina por SMS, supera maiô rasgado e vence prova

Com equipe completa, nado sincronizado iniciou treinamentos muito antes da Rio 2016

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota