América do Sul confirma apoio a Infantino para presidência da Fifa

ASSUNÇÃO (Reuters) - A América do Sul irá apoiar a candidatura do atual presidente da Uefa, Gianni Infantino, à presidência da Fifa, informou o presidente da Conmebol, Juan Angel Napout.
A região havia tornado público o apoio ao francês Michel Platini, suspenso por conta de uma investigação do comitê de ética da organização.
Infantino, apresentado como alternativa europeia à candidatura de Platini, contará com os 10 votos do continente na eleição de 26 de fevereiro.
"Votaremos em bloco. Está decidido. Já conversamos com Gianni, isto foi definido", disse Napout à Folha de S.Paulo, após reunião do Comitê Executivo da Conmebol, na quinta-feira.
"Nossos jogadores estão lá na Europa, a maioria deles. É uma confederação forte. E tivemos muito apoio da Uefa para manter a meia vaga (na repescagem) para a Copa do Mundo. A Uefa e Ásia nos apoiaram, então trabalhamos juntos", acrescentou.
Infantino visitou a Conmebol no início deste mês buscando apoio e apresentou aos dirigentes um projeto que inclui a ampliação do número de participantes de 32 para 40 seleções no Mundial.
Gianni Infantino irá enfrentar nas eleições presidenciais da Fifa o príncipe jordaniano Ali Al Hussein, o presidente da Confederação Asiática de Futebol, Salman Bin Ebrahim Al Khalifa, o dirigente da Fifa Jérôme Champagne e o empresário sul-africano Tokyo Sexwale.
(Por Daniela Desantis)
Reuters Brasil

Postagens mais visitadas deste blog

Com equipe completa, nado sincronizado iniciou treinamentos muito antes da Rio 2016

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"